24 de junho de 2013

Renovando o Mural de Fotos!

Depois de meses sem passar por aqui, venho hoje fazer algo inédito no blog: Um passo a passo de como montar um mural de fotos do jeito que você quer!

Já falei do meu Mural aqui uma vez, já mudei ele algumas tantas vezes, mas agora quis mudar mais ainda, e vou mostrar pra vocês como fiz.

Para o primeiro passo vocês vão precisar de:
  • Um mural de camurça
  • Pincéis


  • Tintas das cores que preferir

  • Durex (para proteger a camurça da tinta)

  • Cola Gliter*

  • Pote para misturar as tintas

  • Pote com água para os pincéis


  • E a sua Imaginação!


COMO FAZER?
1- Cole o durex rente à moldura para proteção
2- Misture as tintas até atingir a cor que deseja
3- Comece a pintar a moldura do mural sempre no mesmo sentido
4- Pinte bem as pontas, a parte de fora e a parte interna da moldura
5- Espere secar e, se preferir, passe uma segunda mão de tinta
6- Depois de bem seca (você pode usar um secador de cabelo para agilizar o processo), retire o durex com cuidado para não estragar a cortiça
7- Observe se na parte interna da moldura não ficou nenhuma parte faltando tinta, como no meu caso:
8- Escolha um pincel fino e preencha as partes sem pintura com cuidado
9- Com a cola gliter* faça alguns detalhes na moldura (É importante que você teste o bico da cola antes para ver se está funcionando e para saber a força que tem que aplicar para ter o risco da grossura desejada)

Para o segundo passo você vai precisar de:
  • Imagens inspiradoras, fotos pessoais ou o que você preferir (no meu caso eu escolhi imagens de um ensaio da Revista Capricho. Um dos meus ensaios fotográficos favoritos)
  • Tachinas ou alfinetes de costura (aqueles com uma bolinha colorida na ponta)

O QUE FAZER?
O segundo passo é muito mais simples!

1- Espalhe as fotos em cima do mural e coloque-as da forma que preferir.
2- Prenda-as com as tachinhas em lugares estratégicos (para que as fotos não fiquem "dançando" quando você levantar o mural)

3- Depois é só pendurar na parede do seu quarto, ou onde preferir!




E aí, gostaram do primeiro "Passo a passo" do blog? Eu me diverti muito fazendo, espero que vocês se divirtam também (: Pretendo fazer mais em breve, o que acham?

xoxo, Julia

11 de fevereiro de 2013

Aula de Cinema!

No curso de Fotografia a gente tem uma diciplina chamada 'Fundamentos da linguagem visual', traduzindo: Cinema!

Olha só que maravilha, cinema era a minha segunda opção de curso, se eu passasse na USP hehe

Até agora foi a única matéria que a gente teve mesmo aula (todas as outras foram só apresentação dos professores e tudo mais).

Na aula de sexta a Márcia (uma das professoras mais fofas que eu já conheci) falou sobre criação de personagens. A tarefa seria criarmos um personagem e na próxima aula levaríamos uma câmera para fotografar e apresentar o personagem, mas as coisas tomaram um rumo um pouco diferente do previsto...

Ela começou falando sobre o conto do Barba Azul. Pra quem não conhece, super indico. É muito interessante e te prende à história. Você quer saber como tudo vai acabar.

*eu tenho o texto, mas eu ainda preciso digitar ele e assim que eu fizer, posto aqui pra vocês*

Depois de contar a história, ela pediu pra a gente ditar como imaginávamos que seria o Barba Azul. Alto, cabeludo, de alta sociedade, rico, misterioso, intrigante, foram algumas características citadas.

A partir daí, ela falou um pouco sobre estereótipo, que seria um 'inconsciênte coletivo', já que a maioria das pessoas teve uma impressão parecida de como seria o personagem principal do conto. E então começou a surgir uma discussão de como seria a esposa do Barba Azul.

Foi aí que a Márcia decidiu passar essa atividade pra gente: Criarmos a personalidade da esposa do Barba Azul. Como? Dando características a ela. Ela passou 3 coisas essenciais na criação de um personagem, que seriam as características pessoais (relacionamento com a família, amigos, sociedade...), privadas (como ela age quando está sozinha) e profissionais (o que faz, satisfação...).

Na criação de um personagem é importantíssimo que se escreva o 'antes'. Como assim? Vou dar um exemplo: No filme 'Piratas do Caribe', vamos pegar como exemplo o Capitão Jack Sparrow, você não sabe como foi a sua infância, a relação dele com seus pais, como se tornou o pirata que é... Para o desenvolvimento do caráter de qualquer personagem é preciso que todas essas características sejam escritas, mesmo que não sejam mostradas durante o filme/história. Nesse processo você acaba escrevendo sobre personagens secundários. No caso da esposa do Barba posso escrever sobre a relação dela com a mãe, ou as irmãs, por exemplo, pra poder justificar porque eu escrevi ela da maneira como eu escrevi. (entendeu?)

Por exemplo: 'Ela era uma pessoa doce pois sempre teve uma relação boa com a mãe e sempre foi paparicada por ser a filha mais nova.' ou então 'Ela era uma pessoa amargurada pois foi desprezada pela mãe, já que o pai morreu e a mãe ainda estava grávida dela e descontou toda a sua tristeza na filha caçula.'

Enfim, tem que existir uma justificativa do porque a esposa dele é do jeito que você criou e automaticamente você acaba envolvendo personagens secundários (nesses casos, a mãe).

Depois de escrever sobre a personalidade e a parte psicológica do personagem, partimos para a parte física. Voltamos ao exemplo do Jack Sparrow: ele é sujo, barbudo e cabeludo. Usa um lenço amarrado na cabeça e não dispensa seu chapéu, ou seu revólver na cintura. Isso te lembra um pirata, certo? Pois é. Você cria as características físicas do personagem da maneira como você quer que ele seja reconhecido pelas pessoas que vêem o filme ou ouvem a história.

Voltando à esposa do Barba Azul. Se eu quiser fazê-la doce e ingênua, posso dizer que ela tem pele e olhos claros, cabelos longos e bem cuidados, com uma aparência angelical. E se eu quiser fazer dela a vilã da história posso usar as mesmas características até certa parte da história e então fazer com que ela se revele totalmente diferente, impressionando as pessoas. Se a história for somente contada, posso induzir as pessoas a pensarem que ela é essa menina doce, vindo à cabeça a imagem da pele clara e dos cabelos longos e ao se revelar, as pessoas automaticamente passarão a vê-la de forma diferente, talvez desarrumada, com uma feição diferente. Estereótipo: pessoas boas, aparência boa; pessoas ruins, aparência feia. Não é assim que você imagina?

Depois de tudo montadinho, bonitinho vem a parte legal: recortar revistas pra montar o corpo da personagem!

É muito legal criar um personagem pois você pode viajar e criar algo que ninguém jamais imaginaria. Ou você pode cair no 'inconsciênte coletivo' tão falado e escrever algo que talvez já fosse esperado, o que não deixa de ser divertido também.

'A gente cria personagens o tempo todo na nossa cabeça' - Márcia. haha

Uma das frases mais verdadeiras que já ouvi. Todos os dias de manhã quando estou no metrô fico observando as pessoas e gosto de imaginar como elas seriam. Muitas pessoas fazem isso automaticamente, mas eu faço porque gosto, e poder estar passando isso pro papel, criando um personagem talvez diferente de todos os outros que as outras pessoas vão criar, está me deixando nas nuvens!

Algo me diz que essa vai ser a matéria que eu mais vou gostar nesse curso. haha

Julia (:

1 de fevereiro de 2013

2013!

Isso é meio que um post de feliz ano novo. Meio que atrasado né? haha

Esse ano está sendo muito importante pra mim. E muitas coisas ainda me aguardam, afinal, faz apenas um mês que ele começou, não? haha Já mudei de bairro (pra bem longe!), to entrando na faculdade (sem conhecer ninguém) e não sei o que me espera pela frente...

Comecei hoje na facuuuuul! ahh, tô tão feliz, portanto, me desculpem se eu exagerar na repetição de letras por aqui, tipo 'facuuuuuul', ok? haha

Tenho tanta coisa pra contar, mas não vou prometer nada, porque sei que não vou cumprir. Desculpem!

Quero contar pra vocês da viagem que fiz pro Rio pra passar o ano novo. Vou contar, só não sei quando.

Bom, agora sou uma universitária e vou mais ou menos vou tentar tá, fazer desse blog meio que um 'diário de universitária'. Não sei se vai rolar, mas vou tentar. Mesmo!

Começando por hoje? Então tá.

To Estudando na FMU, fazendo curso Técnólogo de Fotografia (minha paixãããão). Eu gostaria de estar fazendo o Bacharelado, porque são 4 anos e tal, mas tava muito caro.

To no Campus Vila Mariana II, se alguém quiser ir me visitar lá... sei que ninguém vai querer, óbvio, só to fazendo graça.

Minhas aulas começam às 8:00 da manhã e vão até às 11:30. Tenho uma matéria por dia, contando 4 aulas (por dia de cada matéria), ou seja, se eu não gostar de algum professor, ferrou! haha é nada.

Conheci hoje a professora de uma matéria de nome difícil que eu não lembro mas que é basicamente cinema! Olha só, minhas duas paixões unidas!

Fui me cagando toda do trote e.... Não teve! É, simplesmente não teve trote! Nem um pinguinho de tinta. pois é...

Hoje foi basicamente isso, não deu ainda pra conhecer bem as pessoas, mas aos poucos a gente vai se enturmando.

É isso. Assim que eu tiver alguma novidade eu venho aqui. (:

Julia xx

29 de janeiro de 2013

Santa Maria - 27.01.2013

É triste começar o ano com uma notícia tão triste quanto essa...

Como a maioria já deve saber, na madrugada de sábado para domingo aconteceu uma das maiores tragédias do país, na boate Kiss, em Santa Maria(RS), onde estava acontecendo um show da banda Gurizada Fandangueira.

Como era de costume, e não era segredo pra ninguém, eles iniciaram um show pirotécnico com sinalizadores, sem saber (podendo imaginar) que o teto era feito de um material extremamente inflamável.

Mais de 230 jovens morreram e mais de 100 ainda estão internados, a maioria em estado grave.

Esse caso está gerando uma repercursão imensa em todo o Brasil, e para tentar dar alguma satisfação à familia, as autoridades locais tentaram encontrar culpados, prendendo dois integrantes da banda e dois sócios da boate.

Em uma conversa aqui em casa, algumas perguntas foram levantadas. 'Porque prenderam dois integrantes da banda?' foi uma delas.

A boate estava com super-lotação. Mais de 1,500 pessoas, pelo que foi informado, num lugar que seria capaz de abrigar até 700. O local apresentava apenas uma porta para entrada e saída das pessoas. Sem porta de emergência, sem sinalização alguma. Isso seria sulficiente para 1,500 pessoas? E para 700, que seria o limite suportado no local? A resposta é muito simples e qualquer um pode saber. Não!

Os organizadores da boate certamente sabiam do show pirotécnico tradicional da banda, porque não os alertaram sobre o teto baixo e inflamável? Porque deixaram os rapazes acenderem o sinalizados tendo plena certeza de que o acidente poderia acontecer? Mais perguntas.

O alvará da boate, que permite o seu funcionamento estava vencido. Mas, como uma prefeitura concede um alvará a um local fechado que não possui uma brigada de incêndio ou uma mísera porta de emergência?

Aí eu te pergunto, o erro foi de quem?

Como discutido no programa da Fátima Bernardes (sim, eu assisto, e curto, ok? rs), quando o seu passaporte está a 6 meses de vencer, você não pode viajar (veja bem, ele não está vencido, ainda faltam 6 meses para o seu vencimento), e é permitido que se espere que um alvará vença, para então pedir a renovação, e ele ser aprovado. Uns 3 meses até esse último passo. Ou seja, o local poderia funcionar normalmente com o alvará vencido.

Alguns sobreviventes informaram que ao tentarem sair, os seguranças impediram a passagem alegando que eles deveriam pagar suas comandas antes de deixar o local. Negligência? Indiferença? Não sei. Provavelmente não por parte de todos, mas alguma coisa estava errada.

Alvará que não deveria ser dado. O mesmo vencido. Casa sem saída de emergência. Sem brigada de incêndio. Superlotação. Materiais altamente inflamáveis. Show pirotécnico. Falta de informação/orientação. Uma sucessão de erros que resultou no desastre que todos viram.

E ai, a culpa é de quem? Difícil saber. Mas, prender dois integrantes da banda? Não acho que sejam eles os culpados.

Enfim, que a justiça seja feita, e que os devidos culpados, se é que exisstem (ou será que foram só conjuntos de erros sucessivos?), recebam suas devidas punições (se é que existe punição maior do que saber da morte de mais de 230 universitários).

Aqui está a nota de esclarecimento da boate Kiss:


E pra terminar, um texto incrível, que a Fátima Bernardes interpretou hoje no programa dela. O texto é de Fabrício Carpinejar.

"Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.


A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.

Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa.

A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.

As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.

Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa.

Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio.

Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda.

Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.

Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa.

Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram.

Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo?

O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista.

A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados.

Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.

Mais de duzentos e quarenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.

Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal.

As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.

Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.

As palavras perderam o sentido."     Julia xx

14 de setembro de 2012

Fernando Pessoa


“Desde criança tive a tendênca para criar em meu torno um mundo fictício, de me cercar de amigos e conhecidos que nunca existiram. (Não sei, bem entendido, se realmente não existiram, ou se sou eu que não existo. Nestas coisas, como em todas, não devemos ser tão dogmáticos.) Desde que me conheço como sendo aquilo a que chamo eu, me lembro de precisar mentalmente, em figura, movimentos, caráter e história, várias figuras irreais que eram pra mim tão visiveis e minhas como as coisas daquilo a que chamamos, porventura abusivamete, a vida real. (…)
E assim arranjei, e propaguei, vários amigos e conhecidos que nunca existiram, mas que ainda hoje, a perto de trinta anos de distância, ouço, sinto, vejo. Repito: ouço, sinto, vejo... E tenho saudades deles.”

Conhecido por seus textos singulares e por seus heterônimos, Fernando Pessoa se tornou um de meus autores favoritos. Talvez nem tanto por seus textos, mas por ele próprio, como pessoa, se é que me entende.

O texto acima poderia muito bem ter sido escrito por mim. Me dscreve muito, muito bem. 

Tenho esse blog como um diário (embora não venha aqui todos os dias-não mesmo) e espero ser compreendida quando digo que tive muitos amigos imaginários e tenho até hoje. Já são quase reais. (rs) Que 'vivi' coisas que gostaria ter realmente vivido. Enfim...

É por isso que digo que vivo num mundo paralelo, imaginário. Gostaria que outras pessoas pudessem entrar nesse meu mundo, mas é algo tão particular que acho que ninguém entenderia, assim como não entendem.

Só tenho uma coisa a dizer: Obrigada Fernando Pessoa, por me descrever tão bem, como eu nunca poderia ter feito. Obrigada.

23 de fevereiro de 2012

Sorria!


Sorria, mas não se esconda atrás deste sorriso. Mostre aquilo que você é. Sem medo....

Existem pessoas que sonham. Viva. Tente. Felicidade é o resultado desta tentativa. Ame acima de tudo. Ame a tudo e a todos. Não faça dos defeitos uma distância e, sim uma aproximação.

Aceite. A vida, as pessoas. Faça delas a sua razão de viver. Entenda os que pensam diferentemente de você. Não os reprove. Olhe à sua volta, quantos amigos... Você já tornou alguém feliz? Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?

Não corra... Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você. Sonhe, mas não transforme esse sonho em fuga. Acredite! Espere! Sempre deve haver uma esperança. Sempre brilhará uma estrela.

Chore! Lute! Faça aquilo que você gosta. Sinta o que há dentro de você. Ouça... Escute o que as pessoas têm a lhe dizer. É importante. Faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo. Mas não esqueça daqueles que não conseguiram subir a escada da vida.

Descubra aquilo de bom dentro de você. Procure acima de tudo ser gente. Eu também vou tentar.

Acima de tudo Sorria

17 de fevereiro de 2012

Pedido de desculpas! ):

Peço MIL, MILHÕES de desculpas pelo abandono absurdo aqui do blog!
Não vou dizer que não postei esse tempo todo porque 'tava muito ocupada', porque seria mentira. Não vim aqui por PURA PREGUIÇA mesmo! E não me orgulho disso não.

Tenho tanta coisa pra contar que já até fiz um planejamento que pretendo cumprir de verdade, pra não deixar mais o blog pra poeira.

Mais uma vez: Mil desculpas! Vou postar um batalhão de coisas pra conseguir contar tudo pra vocês.

Desculpa mesmo, de verdade.

(: Jú

23 de dezembro de 2011

Pra minha linda *-* haha

"E por mais que não seja tão forte como antes, me conforta saber que ainda é. Do nosso jeito, da nossa maneira, errada ou certa, não sei. Mas ainda é, e é isso que importa."
Escrevi isso pensando em você e num momento, digamos... estranho.. haha Mas no fundo eu sei que ainda é forte SIM, e que o 'nosso jeito', a 'nossa maneira' é CERTÍSSIMA, porque é nosso, e se tem uma coisa que eu aprendi é que nada é errado se me faz feliz e isso, pode ter certeza, me faz a pessoa mais feliz do mundo! 
(isso=algo inexplicável que costumam chamar de amizade, mas eu prefiro definir como irmãdade)
Te amo demais amiga! Mesmo! E, mais uma vez... Não esquece que eu to aqui pra tudo, viu e pode contar comigo sempre! *-*
 
Um beijo enorme da sua amiga/irmã,
(gostou da cor azul? É pra combinar com o meu vestido e com a sua beca.. haha)

28 de outubro de 2011

Loucura! Loucura! Loucura! (:

Calma, não vou falar nada do Luciano Hulk não... hahaha

É que minha 'vida de estudante' tá uma loucura completa..
Deixa eu explicar: To ATOLADA de trabalhos pra fazer(só essa semana tive que entregar um vídeo e um jornal pra uma exposição que vai ter no colégio amanhã), To acabando uma MONOGRAFIA sobre "Gravidez na adolescência"(que tenho que acabar até sexta que vem seeeeem falta porque ainda tenho que fazer paginação, mandar imprimir, encadernar, etc) e segundona agora começam as minhas ÚLTIMAS PROVAS DO ANOOOO! Ufaa, deu pra processar tudo? haha São as últimas provas do ano, mas são duas por dias e não é fácil nãaao! Hiper cansativo... Vou ter que ralar(apesar de não precisar de muita nota.. hihi) porque ano que vem já é meu último ano, ano de vestibular e vocês sabem como é, né... Loucura Loucura! Loucura!... hahahahah

Por esses e mais tantos motivos talvez eu abandone(mais ainda) aqui o blog porque não to tendo muito tempo(acho que deve dar pra perceber...).

Peço desculpas desde já e aviso que vou vir aqui sempre que der,, mas que provavelmente não terei muitas novidades... haha


Beeeeeijo Ju..



18 de outubro de 2011

Prévia do vídeo de História

Então, antes de mais nada deixa eu explicar...  eu tinha um trabalho de história em que tínhamos que fazer uma receita de alguma comida que fosse consumida na Europa nos séculos 17 e 18.
Foi aí que eu e minhas amigas resolvemos fazer um pão! só que a minha amiga Ana é uma palhaça, pegou aqueles negocinhos de silicone de pegar coisas quentes (sabe?) e começou a fazer gracinhas... enfim... haha Vejam:

video

Eu não sei vocês, mas eu ri muito quando vi o resultado do vídeo... hahaha

Assim que conseguirmos editar tudo, posto aqui pra vocês verem tá....

Beeeeeeijos (: